Top

A 35ª Feira do Livro de Brasília estreou com muita poesia e contação de histórias

A abertura da 35ª Feira do Livro de Brasília que aconteceu na última quinta-feira (6), foi marcada pela lembrança da grande homenageada da FeLiB Maria da Conceição Moreira Sales, que foi uma das maiores bibliotecárias do Distrito federal. O tema da Feira deste ano é: “Biblioteca do Espaço do Prazer e do Aprender”, que visa valorizar o importante papel das bibliotecas na educação.

Quem deu inícios aos trabalhos foi o presidente do Instituto Latinoamerica, Atanagildo Brandoult, que ressaltou a importância da Feira do Livro e da biblioteca para o DF. “A organização da 35ª FeLiB sempre acreditou que os livros têm poderes especiais, eles transmitem um novo olhar sobre o mundo. Apesar de todas as dificuldades, nós estamos colocando uma bela feira para a população do DF e entorno, ressaltando a importância que a biblioteca tem na vida de todos”, afirmou.

A cerimônia contou com a presença de autoridades como o secretário de cultura Adão Cândido, o subsecretário de educação básica do DF Helber Vieira, o representante da Secretaria de Turismo do DF Alexandre Nakagawa, o prefeito de Alexânia Dr. Allyson, o senador da república Izalci Lucas e o subsecretário especial da cultura do Ministério da Cidadania Henrique Pires, que prestigiaram poesias, contação de histórias e homenageados.

De acordo com o Ivan Valério, presidente da Câmara do Livro do Distrito Federal, a Feira será uma grande oportunidade para expor à importância da cultura e da literatura para o DF. “A FeLiB sempre foi pensada para exaltar os livros, escritores, editoras, autores e artistas da cidade. Esse ano enfrentamos alguns obstáculos, mas nós estamos colocando a 35ª edição de pé para mostramos a importância dos livros, da educação e da cultura para nossa cidade”, declarou.

Durante o evento, os homenageados da 35ª FeLiB, Mailson Furtado e João Doederlein conhecido como Akapoeta, declamaram poemas de suas autorias encantando todos os convidados presentes. A contação de histórias ficou por conta da escritora e contadora Niedja Gennari, que citou monumentos importantes de Brasília em sua história.

A celebração ainda contou com a presença dos apresentadores e jornalistas da TV Globo, Márcia Witzack e Antônio de Castro, que foram os mestres de cerimônia e juntos declamaram um belíssimo poema.

Esse ano está sendo realizada a 35ª edição da Feira de Brasília, que teve início no dia 6 de junho e se encerra dia 16, com uma encantadora Cidade da Leitura no Complexo Cultural da República, na Esplanada dos Ministérios.

Homenageados

A grande homenageada está sendo Maria da Conceição Moreira Salles (In Memoriam). Amor pelos livros, pelo conhecimento e pelo papel da biblioteca na vida das pessoas, essas eram algumas das qualidades da bibliotecária mineira apaixonada por Brasília. Em 1983, assumiu a Biblioteca Demonstrativa de Brasília (BDB), hoje batizada com seu nome, e colocou em prática o que aprendeu e tão bem ensinou: uma biblioteca precisa ter vida, ter atividades variadas como exposições, saraus, clubes do livro, aulas de reforço escolar, palestras, shows musicais, gente sonhando e fazendo sonhar.

Já o ganhador do prêmio Jabuti 2018 de melhor livro do ano e também o de poesia, o cearense Mailson Furtado, será o escritor nacional homenageado.

André Cerino, radicado em Brasília, é premiado como artista plástico e cartunista. Foi ele quem criou a identidade visual da edição da FeLiB/2019 e manterá, nos dias da Feira, uma exposição de suas obras. Nascido em Recife (PE), mudou-se para Brasília em 1983. Trabalhou como desenhista em diversos jornais, revistas e agências de publicidade de Brasília e de São Paulo. Em 2004 fundou a empresa “Artefix Criações”, especializada na elaboração de cartilhas ilustradas, gibis, revistas, catálogos, personagens, sites e livros, entre outros produtos. Em 2005, lançou o “Almanaque da Criança”, revista ilustrada infantil.